quarta-feira, 13 de maio de 2015

Instantâneo impermanente

Diz-se que a fotografia
É um instantâneo fiel,
Mas quase nunca alivia
Examinar seu papel.

Nada me diz o que vejo
Não me lembra o que vivi,
E ao olhar o espelho
Eu mesmo não percebi.

Que, neste momento exato,
Já sou outro ser humano,
Em cada segundo mudado,
Exceto em seguir mudando.

Nenhum comentário: