quinta-feira, 25 de março de 2010

Máximas de Um Poeta Mínimo


Ninguém que padece
Sabe o que é a dor,
Nem consegue.

Ninguém que prende
Sabe o que é o desprendimento,
Nem aprende.

Ninguém que adula
Sabe o que é o sentimento,
Mas simula.

Ninguém que crê
Sabe o que a crença é,
Mas tem fé.

Ninguém que grita
Sabe o que é o silêncio,
Nem cogita.

Ninguém que pensa
Sabe o que é o pensamento,
Nem compensa.

Nenhum comentário: