domingo, 14 de junho de 2009

O tempo é pó



O tempo é pó nas mãos de quem
Sedento de mais, não consegue ver
Que todo momento é tempo de ser
Um homem completo, um alguém.

E crê que lhe falta o saber
Por não ter mais tempo, porém,
O tempo não falta a ninguém
Se a cada segundo é você

Que faz o tempo correr
Que faz o tempo parar
Que faz o tempo morrer.

Nenhum comentário: