sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Adiante

Vou seguir até cansar.
E quando cansar,
Vou seguir até desfalecer.
E quando acontecer,
Vou seguir, adiante, em pensamento.
Para, enfim, quando morrer,
Seguirem minhas cinzas pelo vento.

Nenhum comentário: